Melhores momentos do FIM (Festival Internacional de Mágica)

O FIM, Festival Internacional de Mágica, aconteceu entre os dias 18 e 26 de março em Porto de Galinhas e Recife, no Ceará, e contou com a presença de mágicos brasileiros e internacionais.

Estavam presentes os brasileiros Ben Ludmer, Fernando As, Henry Vargas, Klauss, Rapha Santacruz, Ricardo Malerbi, a dupla Vik & Fabrini e o Wagner Messa, e os convidados internacionais, a mágica Alana (Alemanha), e os mágicos Bruno Tarnecci (Peru), David Stone (França), Eric Chartiot (França/Brasil), Gaëtan Bloom (França), Miguel Muñoz (Espanha) e Rey Ben (Argentina).

Assista a um vídeo dos melhores momentos do festival.

Mágicos no Teatro Santa Isabel. Da esquerda para direita: Ben Ludmer, Henry Vargas, Alana, Gaëtan Bloom, Fabrini, Vik, Bruno Tarnecci, Klauss, Rapha Santacruz e Miguel Muñoz. (Foto: Facebook Fim)
Espetáculo em Porto de Galinhas (CE) (Foto: Facebook FIM)
Coloque seu e-mail abaixo para receber gratuitamente atualizações do Portal da Mágica.

Conheça os mágicos:
VIK & FABRINI (São Paulo)
Vik e Fabrini se conheceram em 1980 como funcionários de uma loja de artigos de mágica, descobriram que tinham os mesmos sonhos e objetivos, formaram uma dupla e trabalharam nas casas mais badaladas de São Paulo e Rio de Janeiro. Ganharam várias competições de Mágica pelo Brasil, e, aos 22 anos de idade, Vik e Fabrini partiram para a Holanda para participar da mais importante competição de mágica do mundo: o F.I.S.M. (Federação Internacional de Sociedades Mágicas), na Holanda. São consagrados com o 1° Prêmio, e se torman os primeiros brasileiros a alcançar tal premiação. A partir daí, Vik & Fabrini ganharam o mundo, levando seu trabalho para mais de 30 países, e sendo contratados pelo renomado Crazy Horse de Paris, onde em mais 18 anos inineterruptos, foram considerados como a principal atração visual da casa. Receberam importantes prêmios da magia mundial, além do FISM: Leão de Ouro em Las Vegas, Mandrake de Ouro e Mandrake Especial, ambos na França; entre outros. Hoje, de volta ao Brasil, continuam a evoluir e a serem convidados por inúmeros festivais e eventos pelo mundo. Em junho, se juntam ao mágico pernambucano Rapha Santacruz em um novo espetáculo, FIGURAS MÁGICAS, uma montagem que conta com o apoio do Itáu Cultural. Vik é um dos curadores do FIM, e Fabrini também atuA como consultor nesta primeira edição do festival.

RAPHA SANTACRUZ (Pernambuco)
Natural de Caruaru (PE), Rapha Santacruz atua como mágico profissional há mais de quinze anos. Em 2011, se une à produtora Christianne Galdino e cria os espetáculos ABRACASABRA, HARU- a primavera do aprendiz, e RODA, inaugurando uma nova forma de colocar a arte mágica em cena, e expandindo a possibilidade de atuação dos ilusionistas. Com HARU, ganharam os prêmios de melhor maquiagem, melhor cenário e ator revelação, no Prêmio Apacepe de Teatro e Dança 2015. Participaram de eventos em várias cidades brasileiras, como: São Paulo; Belo Horizonte; Petrópolis; Paraty; Fortaleza; Natal; João Pessoa; Teresina; São Luiz; entre outros. Já se apresentou também em alguns eventos internacionais, onde se destacam: CADI- Congresso Argentino de Ilusionismo (2012); FLASOMA- Festival Latino Americano de Sociedades Mágicas (2013-Chile e 2015- Uruguai) e Festival Argen Magia (Argentina- 2016). Ano passado, participou também do Festival Sementes, realizado em Almada, Portugal. É idealizador, curador e diretor geral do Festival Internacional de Mágica-FIM. Em junho de 2017 estreia em São Paulo, seu novo espetáculo FIGURAS MÁGICAS, contemplado no programa RUMOS do Itáu Cultural. Novamente dirigido pelo mestre Marcondes Lima, dessa vez convidou para o projeto os mágicos Vik e Fabrini, e a bailarina Januária Finizola.

HENRY VARGAS (Minas Gerais)
Henry faz mágica desde os seis anos, quando já fazia curso de teatro no Centro Cultural do Grupo Galpão (BH). A partir daí, iniciou seus estudos de mágica, lançando mão de outras vertentes artísticas para construir seu estilo. Henry é Campeão Internacional de Mágica e conquistou os primeiros lugares nos campeonatos de Las Vegas, EUA (2011) e Xangai, China (2013). E já representou o Brasil inúmeras vezes em países como Argentina, Peru, Uruguai e Itália. Henry Vargas é um dos curadores do FIM.

Ben Ludmer (Pernambuco/ São Paulo)
Mágico, ator e comediante, Ben Ludmer foi o primeiro ilusionista brasileiro a se apresentar no Epcot, em Walt Disney World, Florida. Estudou com grandes nomes da mágica e do stand-up, como Jeff McBride e Judy Carter. Descoberto por Jô Soares, é o pioneiro do formato de stand-up comedy com mágica no Brasil. Se apresenta regularmente no circuito de comédia nacional, em comedy clubs, assim como nos maiores festivais de humor da América Latina, Risadaria e Risorama.

Fernando Ás (Minas Gerais)
Fernando Ás é Mágico há 28 anos. Foi campeão brasileiro de Cartomagia no II C.B.M. -Congresso Brasileiro De Mágicos (2006), em São Paulo; e ganhou o Prêmio Julio Lipan, nas categorias Cartomagia e Palestra, na Convenção Nacional De Mágicos Em Oz (2014). Pesquisador da arte mágica, escreveu importantes trabalhos que abordam Teoria, Filosofia e Resgate Histórico do Ilusionismo no Brasil: “Vernissage, a Autópsia de uma Performance”,”Modus Operandi”, “A Lei da Inevitabilidade” e “O poder Da Comunicação”; e o livro “Varone, Além Do Tempo”.

Wagner Messa (São Paulo)
Artista formado pela Academia Brasileira de Artes Mágicas (2006), produtor, mentalista ehipnólogo, Wagner Messa atua profissionalmente há cerca de cinco anos. Desde 2015, é Co-criador da Cia Caixa Mágica e da nova versão do espetáculo “Isso não é uma ilusão”. Estudioso da Arte Mágica, atualmente tem focado suas pesquisas na área do Mentalismo. Recebeu diversos prêmios durante sua trajetória artística, sendo o mais importante, o 2º lugar na Categoria Mentalismo, no FISM Latino América em 2015, no Uruguai.

Klauss (Minas Gerais)
Bicampeão brasileiro e argentino de mágica, Klauss é um mágico versátil, apresentando desde manipulação até grandes ilusões. Em 2012, ganhou o prêmio “Vik e Fabrini”, no festival Magic In Rio. Já atuou com sucesso em diversas partes do Brasil e exterior, sempre investindo em inovação. Presença constante na mídia televisiva, se destacou em programas como “Silvio Santos” e “Astros”. Atualmente investe em espetáculos e palestras com mágica para o universo corporativo.

MÁGICOS INTERNACIONAIS

Alana (Alemanha)
Nascida e criada em Hamburgo, Alana deu seus primeiros passos no palco, com apenas cinco anos de idade. Ela começou a trabalhar como assistente de seu pai, que também é ilusionista, mas logo criou o seu próprio estilo. A originalidade de seus atos já levaram Alana a se apresentar no Magic Castle, em Hollywood. Ganhou o Grande Prêmio de Mágica da Alemanha e é considerada a grande estrela feminina da nova geração de ilusionistas europeus.

Bruno Tarnecci (Peru)
Bruno Tarnecci é um artista multifacetado, que combina teatro, circo e palhaçaçaria, à serviço da uma linguagem original na arte mágica. Vencedor de vários prémios nacionais e internacionais, apresenta propostas criativas que tem conquistado plateias em toda a América Latina. Em 2015, ganhou o primeiro lugar em “Mágica argumentada” no FLASOMA (Festival Latino Americano de Sociedades Mágicas) Uruguai.

Daba (Argentina)
Daba iniciou sua vida mágica na escola do renomado “Fú Manchú”. É o criador da escola “La cueva mágica”, onde muitos estudantes preparam seus atos para competição. Muitos deles obtiveram grandes prêmios mundo a fora e, por isso, ele é conhecido como “Maestro de Campeones”. Em seus shows surpreendentes e divertidos, Daba apresenta vários estilos de magia, sempre com muito humor.

David Stone (França)
Aos 19 anos, descobriu a arte mágica e poucos anos depois já conquistou o Diavol Grand Prix (Campeonato de Mágica da França). Especializou-se na categoria close-up, tornando-se uma referência neste segmento. David atuou durante sete anos na famosa “La Voile Rouge”, na Riviera. Em 1995, produziu um vídeo ensinando mágicas com moedas, que ficou famoso no mundo inteiro. David Stone é, sem dúvida, um dos mais importantes mágicos franceses da atualidade.

Eric Chartiot (França/Brasil)
Eric Chartiot nasceu na França em 1961. Formou-se como intérprete e tradutor, mas dedicou-se a viajar pelo mundo trabalhando como professor de francês. Passou pela Espanha e Noruega, antes de vir assumir a direção da Aliança Francesa de Porto Alegre, em 1997. Em 2002, inicia sua carreira como mágico, criando o personagem “omagicontador”. Continua morando no Rio Grande do Sul, mas já levou seus espetáculos para vários lugares do Brasil e América Latina.

Gaëtan Bloom (França)
Gaëtan Bloom é um incansável criador com um conhecimento enciclopédico do mundo da mágica e entretenimento em geral. Apresentou o seu ato de mágica cômica, no mundialmente famoso “Crazy Horse Saloon” em Paris, por mais de catorze anos. Gaëtan se tornou famoso pela criação de rotinas mágicas inteligentes e originais, sempre mesclando técnica e humor. Referência internacional, Gaëtan Bloom também ajudou a formar muitos mágicos franceses.

Miguel Muñoz (Espanha)
Artista circense e mágico, Miguel Muñoz já foi premiado em inúmeras ocasiões, incluindo a conquista do título de campeão europeu 2014 e do primeiro lugar em mágica de palco, no FISM- Festival Internacional de Sociedades Mágicas, em 2015, com seu ato “Água”. Os números surpreendem pela inovação e versatilidade, mesclando diversas técnicas do ilusionismo para construir cenas de uma plasticidade poética impressionante.

Rey Ben (Argentina)
Rey Ben é um mágico cômico, nascido em Buenos Aires. Ele começou seus estudos na academia de Fú Manchú, e teve influências do Grande Kartis (Argentina), Juan Tamariz (Espanha), além do ítalo-americano Aldo Colombini. Ganhou inúmeros prêmios, e, tornou-se uma referência em mágica cômica, trabalhando em parceria com Quique Marduk, na dupla “Uno y Medio”. Criou o personagem Rey Bem Cito, para seus espetáculos voltados ao público infantil.

Sobre o autor
- O Portal da Mágica é um site para quem quer aprender mágica e conhecer o mundo secreto do ilusionismo.

Você pode usar essas tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>