Conhecido também como Cartas de Zener, o Baralho ESP foi criado para conduzir experimentos ligados a percepção extra-sensorial, principalmente no estudo da clarividência, que segundo a Parapsicologia, é a capacidade de obter conhecimento de eventos sem a utilização de canais sensoriais humanos. Dentro deste conceito, os mágicos trouxeram o baralho para o meio mágico e criaram efeitos de mentalismo utilizando o mote desta percepção extra-sensorial.

Veja mais

O espectador escolhe uma carta e a assina. O Mágico perde a carta no meio do baralho, e com um passe de mágica ela some do monte do baralho. O Mágico pega sua carteira, e ao abrir, um enorme fogo sai de dentro impressionando a todos. O Mágico mostra que sua carteira é comum, e dentro há um compartimento fechado com zíper. Ao abrir, a carta escolhida e assinada aparece lá dentro.

Veja mais